Noticias

Quais são as estratégias para manter a saúde mental em tempos de isolamento, com Nathalia Belletato

A pandemia de COVID-19 trouxe desafios significativos para a saúde mental de indivíduos ao redor do mundo. Diante desse cenário, é essencial adotar estratégias eficazes para manter o bem-estar psicológico. Segundo Nathalia Belletato, aqui estão algumas dicas valiosas para enfrentar esses tempos difíceis. Suas recomendações abrangem desde a criação de rotinas diárias até a busca de apoio profissional, oferecendo um guia completo para quem busca equilibrar a mente em meio à crise global. 

Leia para saber mais!

Estabelecer uma rotina diária

Manter uma rotina estruturada é fundamental para a saúde mental durante a pandemia. Conforme destaca a entendedora Nathalia Belletato, é importante criar horários fixos para acordar, trabalhar, fazer refeições e dormir. Isso ajuda a manter um senso de normalidade e controle, elementos cruciais em períodos de incerteza. A rotina não só organiza o dia, mas também alivia o estresse e a ansiedade.

Praticar atividades físicas

Exercícios físicos são altamente recomendados para melhorar o humor e a saúde mental. A prática regular de atividades físicas libera endorfinas, que são hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar. Caminhadas, yoga ou exercícios em casa podem ser incorporados na rotina diária, contribuindo para reduzir os níveis de ansiedade e depressão. A prática de exercícios também melhora a qualidade do sono e aumenta a energia, aspectos fundamentais para manter a saúde mental. 

Manter conexões sociais

O distanciamento social não significa isolamento total.  Como enfatiza a entusiasta Nathalia Belletato, é essencial manter contato com amigos e familiares por meio de chamadas de vídeo, mensagens e redes sociais. Essas interações ajudam a combater a solidão e proporcionam um suporte emocional essencial durante a pandemia. Além disso, manter laços sociais fortalece o sentimento de pertencimento e apoio mútuo, fundamentais para a resiliência. 

Limitar o consumo de notícias

Embora seja importante estar informado, o excesso de notícias pode aumentar o estresse e a ansiedade. Busque estabelecer horários específicos para se atualizar sobre os eventos, preferindo fontes confiáveis e evitando a sobrecarga de informações. Isso ajuda a manter uma perspectiva equilibrada e a evitar o pânico desnecessário. Além disso, recomenda-se a prática de “dietas de mídia”, onde se reduz intencionalmente o tempo gasto em plataformas de notícias, focando em atividades que promovam o bem-estar e a tranquilidade mental.

Buscar atividades relaxantes

Conforme  pontua a comentadora Nathalia Belletato, incorporar atividades relaxantes na rotina, como a leitura e a meditação pode ser uma excelente estratégia para manter a saúde mental. Essas atividades ajudam a relaxar a mente, reduzir o estresse e promover um estado de calma e tranquilidade. Além disso, atividades como a jardinagem ou artesanato podem proporcionar uma sensação de realização e prazer, contribuindo para um bem-estar geral. 

Desenvolver novos hobbies

Aprender algo novo pode ser uma ótima maneira de ocupar a mente e desviar o foco das preocupações. Explore novos hobbies como pintura, culinária e jardinagem. Essas atividades não apenas proporcionam prazer, mas também ajudam a desenvolver habilidades e a aumentar a autoestima. Além disso, novos hobbies podem conectar as pessoas a novas comunidades, oferecendo oportunidades de socialização e aprendizado.

Procurar apoio profissional

Em alguns casos, pode ser necessário buscar apoio profissional para lidar com a saúde mental. Como pontua a entendedora Nathalia Belletato, é crucial consultar psicólogos ou psiquiatras quando necessário. Terapias online se tornaram mais acessíveis durante a pandemia, oferecendo suporte adequado sem a necessidade de sair de casa. Além disso, muitas plataformas de terapia online oferecem recursos adicionais, como grupos de apoio e materiais educativos. 

Praticar a gratidão

A prática da gratidão pode ter um impacto positivo significativo na saúde mental. Mantenha um diário de gratidão, anotando diariamente coisas pelas quais se sente grato. Este hábito ajuda a focar nos aspectos positivos da vida, promovendo um estado mental mais otimista e resiliente. Além disso, a prática da gratidão tem sido associada a melhorias na saúde física, melhor qualidade de sono e aumento da felicidade geral. 

Evitar o perfeccionismo

A busca incessante pela perfeição pode ser prejudicial em tempos de pandemia. Segundo pontua a entusiasta Nathalia Belletato, é importante  aceitar que é normal não conseguir realizar todas as tarefas ou objetivos planejados. É importante ser gentil consigo mesmo e reconhecer os próprios limites, aliviando assim a pressão e o estresse. Adote uma abordagem mais flexível e realista, focando no progresso e não na perfeição. Este mindset ajuda a reduzir a autocrítica e a promover uma maior aceitação das circunstâncias atuais.

Cultivar a autocompaixão

Ser amigo de si mesmo é uma habilidade essencial para manter a saúde mental .Recomenda-se a prática da autocompaixão, que envolve tratar-se com a mesma gentileza e compreensão que se teria com um amigo próximo. Essa abordagem promove um relacionamento mais saudável consigo mesmo e melhora a resiliência emocional. Utilize técnicas de autocompaixão, como falar consigo mesmo de maneira positiva e encorajadora, e lembrar-se de que todos cometem erros e enfrentam dificuldades.

Manter-se ativo mentalmente

Manter o cérebro ativo é tão importante quanto o corpo. Segundo a comentadora Nathalia Belletato, é importante realizar atividades que desafiem a mente, como quebra-cabeças, leitura, ou aprender um novo idioma. Essas atividades mantêm a mente ocupada, estimulam o pensamento crítico e ajudam a prevenir o tédio. Além disso, atividades intelectualmente desafiadoras podem proporcionar uma sensação de realização e crescimento pessoal. 

Participar de comunidades virtuais

Envolver-se em comunidades online pode ser uma excelente forma de encontrar apoio e compartilhar experiências. Participe de grupos de interesse nas redes sociais ou fóruns online. Essas comunidades proporcionam um senso de pertencimento e podem ser uma fonte valiosa de suporte emocional. Além disso, as interações virtuais podem expandir a rede de contatos e oferecer novas perspectivas. 

Conclusão

Manter a saúde mental em tempos de pandemia exige a adoção de várias estratégias. Nathalia Belletato, como verdadeira entusiasta tema, destaca orientações práticas para ajudar indivíduos a navegar por esses tempos desafiadores. Implementar essas dicas pode fazer uma diferença significativa na manutenção do bem-estar psicológico durante a pandemia. Através de pequenas mudanças e práticas diárias, é possível construir uma base sólida de saúde mental, promovendo resiliência e equilíbrio emocional.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo